Accept

We use cookies in order to save your preferences so we can provide a feature-rich, personalized website experience. We also use functionality from third-party vendors who may add additional cookies of their own (e.g. Analytics, Maps, Chat, etc). Read more about cookies in our Privacy Policy and Terms of Service. If you do not accept our use of Cookies, please do not use the website.

Header Image

Arrastão de Loiros, 2005

Desenvolvido para o festival de novas mídias Prog: Me, no Rio de Janeiro, em 2005, o projeto foi elaborado a partir do acontecimento conhecido como “arrastão” ocorrido em 1992 na praia de Ipanema, Rio de Janeiro. A idéia foi criar um vídeo a partir de uma intervenção urbana. A proposta da intervenção consistia em levar trinta jovens negros sem camisa para andarem juntos pela praia de Ipanema num domingo de sol, mas foi vetada pela curadoria por preocupações com a segurança dos banhistas: supunha-se que tal ação causaria pânico e descontrole. Crianças seriam pisoteadas, temiam os curadores. Como resposta, propus um caminho racialmente “oposto”: um arrastão de loiros. Assim, trazia à tona a premissa que nasce deste processo: trinta negros juntos não podem caminhar em Ipanema; trinta loiros juntos podem caminhar em Ipanema.